Inserção de peixes de espécies desaparecidas no São Francisco

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai inserir, no Rio São Francisco, espécies nativas desaparecidas há décadas, como a matrinxã e da curimatã-pioa. O tradicional peixamento feito pela Codevasf ocorrerá durante a Festa de Bom Jesus dos Navegantes de Penedo, em Alagoas, no próximo domingo (8). A ação integra a programação oficial do evento e será realizada em parceria com a prefeitura municipal de Penedo.

Segundo o engenheiro de pesca e chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba da Codevasf, Paulo Pantoja, a ação integra o programa anual de repovoamento da bacia hidrográfica do rio São Francisco, que busca aumentar a quantidade e a variabilidade de espécies nativas.

“A Codevasf vai inserir peixes das espécies piau, xira, piabas, matrinxã e curimatã-pioa. As duas últimas são espécies que não eram mais pescadas na região há algumas décadas e que, após o trabalho programado de peixamentos, passaram a ser capturadas”, explica.

Como ocorre

O peixamento ocorre em dois momentos: no primeiro, um caminhão apropriado para transporte de peixes será levado por uma balsa a três pontos de soltura no rio São Francisco, entre os municípios de Penedo e de Neópolis, em Sergipe.

O primeiro ponto de soltura será o bairro Santo Antônio, seguido pela orla do Porto das Balsas e finalizando na Prainha do rio São Francisco, em Penedo. O segundo momento do peixamento conta com participação da população local e turistas que estarão em Penedo para a festa. Eles poderão soltar os peixes nas margens do São Francisco, no Porto das Balsas.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Codevasf

Category: Utilidade pública
Acessos: 123