SÃO JOÃO DO OESTE: O Badalado São João no Distrito de Sítio Grande, em São Desidério

Written by: Editorial

Os festejos juninos se consolidaram em um dos maiores eventos no Nordeste brasileiro e se tornaram um dos principais produtos turísticos da região. A junção de festa religiosa, povo acolhedor, cultura forrozeira, período de férias e clima com temperaturas mais baixas fazem do interior o destino de milhões de turistas.

A tradição tem permanecido cada vez mais forte devido a forte geração de emprego e de renda para a população dos municípios mais desassistidos pelo poder público, mais distante dos grandes centros urbanos. Aos poucos os órgãos de fomento ao turismo começaram a desconcentrar suas contribuições, financiando e apoiando os eventos em municípios menores. São João é a festa do interior, da roça ou dos lugares mais distantes dos grandes centros.

Atualmente, a Bahia é o Estado que mais vem se destacando no quesito Festas Juninas. As limitações dos órgãos estaduais de turismo em apoiar e fortalecer as tradições no interior do Estado ainda são visíveis, exceto naqueles municípios próximos a Capital do estado, Salvador. Mas, a força do interior tem sido primordial e vem sendo a base para atrair os olhares dos agentes públicos.

Começamos nossa Série São João do Oeste com o maior e mais conhecido evento da região do além São Francisco, como é chamada a área territorial da margem esquerda do Rio São Francisco.

No Oeste da Bahia, a maior festa de São João se localiza no Distrito de Sítio Grande, Município de São Desidério que fica a cerca de 900 km de Salvador. De forma estratégica e acertada, em 1997 a Prefeitura de São Desidério reestruturou os festejos do Distrito de Sítio do Grande, que fica a 20 km da sede, tornando a festa pouco tempo depois no maior atrativo turístico da região no mês de junho.

Os investimentos em infraestrutura e no fortalecimento cultural do Distrito foram ingredientes básicos para aumentar o fluxo turístico para o município, que antes era só conhecido pelas grandes extensões de fazenda de algodão e soja. Além disso, a modelagem permitiu que grandes patrocinadores investissem no evento, como Caixa e Petrobras.

O crescimento do evento conseguiu aos poucos fazer com o nível de atrações, que é complementar á festa, passasse de regionais para nacionais. O festival de quadrilhas e o tradicional casamento caipira são as principais apresentações da festa.

Com população em torno de 10 mil habitantes, Sítio Grande tem apenas 10% desse total morando na zona urbana, local onde acontece a festa. Por estar em uma das principais regiões do agronegócio, o Distrito tem um nível de renda alta e com maioria da população residindo na zona rural.

Em 2017 as atrações do São João do Sítio já foram divulgadas, com destaques para Alcymar Monteiro, Canários do Reino, Aviões do Forró e entre outros artistas musicais.

O roteiro junino é preferido dos turistas de São Paulo, Goiás e Distrito Federal, além de municípios circunvizinhos. Os esforços sobre o Distrito o fez ser relacionado também o destino preferido de pessoas ligadas ao agronegócio que residem e fazem negócios pela região, o que tornou mais expressiva o festejo.

Category: Jornal do Povo
0 Acesso: 729

Falta de Ônibus Aos Domingos Prejudica População da Região

Written by: Editorial

O fluxo de passageiros do município de Sítio do Mato que se desloca para a Sede do município e para Bom Jesus da Lapa é de grande relevância. Estes deslocamentos são realizados pela Viação Novo Horizonte, pelas vans e micro-ônibus locais. Porém, estas viagens por estes meios de transporte só são possíveis de segunda à sábado. Isto é, aos domingos não é disponibilizado transporte neste trajeto.

O fato dos donos de transporte locais (vans e micro-ônibus) trabalharem intensamente e na maioria das vezes serem os próprios motoristas/operadores, é razoável tirarem o domingo para descasarem e terem a folga junto com a família. Agora, a empresa Novo Horizonte, consolidada e pelo porte que tem, deveria cumprir o roteiro, uma vez que todo o município de Sítio do Mato fica sem a circulação de transporte intermunicipal no domingo, tornando o dia extremamente prejudicial ao município, quando se trata do fluxo de passageiros.


Os impactos desta falta de trasporte afeta boa parcela da população local, seja através do comércio ou de viagens; e afeta também a população visitante que queira passar o final de semana na região, pois aqueles que trabalham ou estudam em outras cidades não tem a disponibilidade da "linha" no dia. Além daqueles que vêm para o município, chegando de outras partes do País, como de São Paulo, Distrito Federal e entre outros cidades/Regiões. Neste caso, ou alugam um carro e ou esperam a segunda-feira. Outros nem vêm ao município no final de semana.

Portanto, esta lacuna é extremamente prejudicial para a região, principalmente em dias de grandes eventos como Carnaval, Semana Santa, São João e outros acontecimentos de grande movimentação inter e intra-municipal de pessoas.

A expectativa da disponibilidade de nova "linha" aos domingos poderá ser uma boa oportunidade para o setor, um ganho para a comunidade e para toda região de Gameleira e Sítio do Mato.

USUÁRIOS:

Os direitos e deveres dos usuários estão contidos no Art. 89 e 90 do Regulamento do Transporte Intermunicipal de Passageiros (Resolução AGERBA n.º 27/01 de 27 de novembro de 2001).

Art. 89. É assegurado aos usuários dos serviços de transporte intermunicipal de passageiros, sem prejuízo do disposto na Lei Federal n.º 8.078, de 11 de setembro, de 1990:
I - Transporte com pontualidade e em condições de segurança, higiene e conforto, do início ao término da viagem;

II - Garantia dos seus lugares no ônibus, nas condições especificadas no bilhete de passagem;

IV - Auxílio no embarque pelos prepostos da transportadora, em se tratando de crianças, senhoras, pessoas idosas ou com dificuldades de locomoção;

XIII - Transporte, sem pagamento de passagem, de crianças de até 5 (cinco) anos, desde que não ocupem assentos, obedecidas, ainda, as disposições regulamentares existentes sobre o transporte de menor;

No caso de arbitrariedade motivada por empresas prestadoras destes serviços de transportes, os usuários poderão entrar em contato com a AGERBA - Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (gerencia.fiscalizacao@agerba.ba.gov.br).

Category: Jornal do Povo
1 Acesso: 972