Projeto do Quilombo Mangal Barro-Vermelho Foi Aprovado em Programa do Governo do Estado

Com o objetivo de promover o mês de Consciência Negra, o Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), lançou o Edital do Novembro Negro, cujo programa busca apoiar as Organizações da Sociedade Civil que executem projetos, atividades e iniciativas voltadas para o fortalecimento das políticas de promoção da igualdade racial. Serão investidos mais de R$ 500 mil nas ações que promova a garantia e ampliação dos direitos da população negra e do combate ao racismo.

Na oportunidade, o Projeto QuilombArte da Comunidade do Mangal Barro-Vermelho, no município de Sítio do Mato, foi aprovado na edição. Mais de 30 projetos foram selecionados. O do Mangal ficou em 6º lugar na classificação geral, mostrando o potencial da comunidade.

O projeto é uma iniciativa da comunidade do Mangal Barra-Vermelho, através da parceria com a Associação Agropastoril Quilombola do Mangal, que terá o comando de Aparecido Silva, que também é coordenador da Casa do Saber em Gameleira da Lapa. O projeto irá oferecer oficinas e capacitação voltadas para a comunidade em pontos importantes para a identidade e reafirmação negra no município.

Segundo Aparecido, "o projeto terá três etapas, sendo que a primeira terão aulas de marujada, a segunda aulas de capoeira e por último aula-artesanato com artigos de cipó". No final, todos os alunos irão receber certificado das aulas que irão participar.

Para formalizar o início do projeto, que vai de 17 de novembro até 17 de fevereiro de 2018, a SEPROMI promoveu na quarta-feira (08/11) um grande evento no Teatro Castro Alves, em Salvador, abrindo o Novembro Negro na Bahia com a assinatura dos convênios pela Secretária Fábya Reis.

Na cerimônia foram convidados os representantes do projeto QuilombArte,o Aparecido Silva e Francisco Farias (Chicão), para o ato oficial que contou com a presença de diversas autoridades e dos artista do Bando de Teatro Olodum, além das cantoras baianas Margareth Menezes, Juliana Ribeiro, Márcia Short e Larissa Luz.

Os membros do projeto conversou rapidamente com alguns secretários além de Fabya Reis, como Gerônimo Rodrigues da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Arany Santana da Secretaria de Cultura.

"Este foi um evento que participamos e ouvimos a plateia de mais de 1 mil pessoas do Teatro Castro Alves ouvir a citação do Mangal Barro-Vermelho e Sítio do Mato ecoar alto e receber os aplausos. Aliás, nós temos um conterrâneo forte lá nos altos em Salvador que abre as portas e fortalece todos os projetos e demandas de Sítio do Mato, e isso é muito importante pra gente", conclui Aparecido Silva.

O projeto é uma oportunidade para fortalecer a identidade negra, o potencial cultural do município de Sítio do Mato como um todo, ajudando na preservação da história local e da inserção e integração social pela arte e cultura de um povo. O fluxo turístico na comunidade poderá ser elevado em função dessa iniciativa, uma vez que o Projeto QuilombArte tem tudo para ser uma referência na região.

Category: Últimas Notícias

Deixar seu comentário

Postar comentário

0 / 500 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 1-500 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado