CERB e CODEVASF poderão ter uma das piores obras de suas histórias

O processo erosivo que ocorria no Distrito de Gameleira da Lapa, principalmente nos períodos de chuva e cheia do Rio São Francisco, foi parcialmente controlado com as intervenções realizadas pela Empresa executora.

A obra orçada em cerca de R$ 12 milhões, com quase R$ 10 milhões já gastos, ainda está longe do fim; pelo menos aos olhos da população e da moralidade pública.

O nível das intervenções foi avaliado por diversos engenheiros (turistas e conterrâneos) que estiveram em Gameleira neste final de ano. O resultado é simplismente alarmante. Vários erros e falta de fiscalização adequada podem pesar para os dois principais órgãos envolvidos, a CERB e a CODEVASF.

Fotos: Emerlina (Turista de São Paulo)

Para amenizar a situação, o Distrito de Gameleira da Lapa organizou uma Comissão Executiva para acompanhar a execução da referida obra. As informações não são repassadas, e quando a obra recebe visitas, a Empresa executora negligencia a Comissão de Moradores. "Isto mantém a população sem informações adequadas e sem condições de buscar melhorias do projeto", como relata Manoel Satélis, Presidente da Comissão.

Já Otávio Silva, membro da comissão, afirma que "muitas informações que se tem, é fruto do trabalho insistente que a comissão desenvolve para esclarecer parte do descontentamento da população". Neste caso, é importante que qualquer novidade sobre a execução da obra, a Comissão seja avisada.

Fotos: Emerlina (Turista de São Paulo)

A equipe da TV Senado esteve em Gameleira, porém em momento algum lembrou-se que existe uma comissão para mediar os interesses da população local. O que ficou evidente foi tentar justificar um gasto que na sua essência é preocupante.

As recentes chuvas mostram aquilo que a população sempre apontava, pois os mesmo são os verdadeiros conhecedores do processo erosivo. Mas, a "empresa" sempre tratou "mal", aqueles que apontavam erros ou sugestões.

A drenagem mal planejada e não colocação e concretação de pedras em alguns trechos pode comprometer 60% da obra, que vai do porto do SAAE até o Casarão de Thomaz Leite.

Fotos: Emerlina (Turista de São Paulo)

Segundo informações, muito difícil o Governador do Estado da Bahia, Rui Costa, querer inaugurar esta obra com a quantidade de correções que terão que ser feitas, que já é de conhecimento do mesmo.

Sendo assim, a CERB e CODEVASF são instituições com grande credibilidade junto aos Governos Estadual e Federal. Porém, esta obra de Gameleira é a mais emblemática, e já está sendo classificada como a pior obra das duas empresas/autarquias públicas.

Portanto, a situação é crítica para o momento em que moralidade da política é colocada em cheque, ao mesmo tempo que o meio ambiente precisa de cuidados, e o Rio São Francisco precisa renascer com força.

Qualquer um dos órgãos ou empresa tem o nosso espaço para possíveis esclarecimentos.

E-mail: gameleira@gameleiradalapa.com.br

Category: Últimas Notícias