Gameleira da Lapa Completou 62 Anos Como Distrito Municipal

A importância regional de Gameleira da Lapa se configurou e se fortaleceu ao longo dos anos da sua existência. A trajetória histórica, surgindo como Ponto de Passagem, Porto de Travessia, Vilarejo, Vila, Comunidade, Povoado, se tornaram bases para a consolidação de um espaço com perspectivas de desenvolvimento ainda na década de 1950.

Com essa visão, a percepção das autoridades da época era nítida, o que acabou validando a elevação de Gameleira como espaço organizado e unidade administrativa. A existência de porto com grande movimentação de passageiros e mercadorias, a presença de latifundiários (residentes em Salvador) no entorno, dispondo até de um “campo de avião”, já deixava claro a dinâmica do Povoado. Derivados dessa nova configuração foram criados o Cartório, os Correios (um dos raríssimos lugares no Brasil que não era cidade e possuía CEP), implantação de Energia (a motor), chegada de Posto Policial com delegado distrital, criou escolas entre outros serviços públicos.

Naquela época, um dos mais influentes Deputados federais baianos, Manoel Novaes (1902-1992), era bastante atuante e conhecido em Gameleira, o que pode ter favorecido e dado peso ao novo status de Distrito recebido na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia em 1953.

O governador da época, Luiz Regis Pacheco Pereira, sancionou a Lei de nº 628 em 31 de dezembro de 1953 que criou o Distrito de Gameleira da Lapa, pertencente ao município de Bom Jesus da Lapa. Assim, a nova configuração do município ficou com três Distritos: Bom Jesus da Lapa (sede), Sítio do Mato e Gameleira da Lapa.

Neste contexto, o Distrito de Gameleira engloba uma área que começa na foz do riacho dos Porcos ou/e dos Cavalos até o entorno da Tataíra, no rio São Francisco, desce até a foz do riacho Santa Rita, na região da Vale Verde.

Em 1989, desmembrando-se do município de Bom Jesus da Lapa, cria-se o município de Sítio do Mato. Este passou a ser composto pelo Distrito Sede (Sítio do Mato) e pelo Distrito de Gameleira da Lapa.

Considerado como Unidade Administrativa, de acordo com IBGE, o Distrito é o último degrau para se tornar cidade. Esta denominação advém da criação de aglomerações urbanas mais densas, ao contrário da rural que é mais dispersa. Como diz o Pesquisador e Filósofo, Pedro José, “toda cidade hoje foi uma Vila ou um Povoado ontem, no passado.

Mesmo ganhando status de Distrito em 1953, situação na qual se encontra até hoje, para que Gameleira se torne Cidade é preciso atender uma série de fatores rígidos, que passa pelo grau de desenvolvimento do Distrito, como população, renda e sustentabilidade. Este é o degrau mais difícil de ser alcançado, já que envolve fatores financeiros e políticos.

Atualmente, o Distrito de Gameleira da Lapa é o 115º maior em população entre os 438 distritos no Estado da Bahia que ainda não são cidades. O Distrito é maior que 1.442 municípios em todo Brasil; e na Bahia é maior que 11 municípios baianos.

Na mesma condição de Distrito que Gameleira da Lapa, existem localidades famosas que também tem o mesmo status, como é o caso de Arraial da Ajuda e Trancoso em Porto Seguro, e Comandatuba no município de Una. E nas proximidades está Porto Novo em Santana, Formoso em Bom Jesus da Lapa e Àguas do Paulista em Paratinga.

Category: Últimas Notícias

Deixar seu comentário

Postar comentário

0 / 500 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 1-500 caracteres
  • #12 Visitante - José Ribeiro

    Muito interessante essa informação, não sei a quem agradecer, mas está de parabéns quem fez esse levantamento.